Fale conosco

Intercâmbio

O que é o programa

O Programa de Bolsas de Intercâmbio para Alunos de Graduação, criado neste ano, oferece mais de 1.000 bolsas de estudos para alunos de graduação terem a oportunidade de estudar no exterior. O projeto é inédito entre as universidades brasileiras e as bolsas estão distribuídas em duas modalidades: Bolsa Mérito Acadêmico e Bolsas de Empreendedorismo.

De acordo com o reitor João Grandino Rodas, não houve a necessidade de suplementação de verbas para implantar o programa. “Os investimentos são da ordem de R$ 21 milhões e a USP é pioneira em conceder o benefício utilizando seu próprio orçamento. Além disso, diferentemente das bolsas concedidas pelo Governo Federal, as da USP contemplam alunos de todos os ramos do saber”, garante o reitor.

As instituições de destino dos candidatos devem ser, preferencialmente, aquelas classificadas entre as primeiras 350 colocações em um dos seguintes rankings: QS Top Universities, Times of Higher Education (THE) e Academic Ranking of World Universities (ARWU), elaborado pela Shanghai Jiao Tong University e deverão ter convênio de cooperação acadêmica vigente com a Unidade ou com a USP. As Unidades que decidirem encaminhar alunos para instituições de ensino superior estrangeiras ainda não conveniadas com a Unidade ou com a USP poderão providenciar a assinatura de convênio até o momento da submissão da candidatura do aluno à Comissão Coordenadora. No entanto, outras instituições de destino, conveniadas ou não, poderão eventualmente ser consideradas pela Comissão Coordenadora, desde que sua escolha seja devidamente justificada

Cada bolsa terá a duração de até seis meses e contemplará até seis mensalidades, um adicional a título de despesas de instalação e despesas pessoais (equivalente ao valor de uma mensalidade), seguro-saúde, passagem aérea de ida e volta e, excepcionalmente, taxas acadêmicas em valores a serem definidos conforme o caso. No caso dos que buscam dupla diplomação, a duração da bolsa poderá se estender até 18 meses.

Um dos diferenciais do programa é que estudantes de todos os cursos de graduação da USP terão a possibilidade de concorrer às bolsas. A expectativa do reitor é que, “a partir de agora, as Unidades sejam incentivadas a investir mais em pesquisas e a buscarem o duplo diploma”.

O reitor destaca que as bolsas destinadas à graduação vão evidenciar ainda mais o potencial da Universidade em relação à sua reputação no exterior “Estudar numa universidade como a USP e ainda ter a possibilidade de ganhar uma bolsa no exterior com passagem e mensalidades pagas é uma oportunidade que não há em nenhuma outra instituição brasileira. Este é momento de a USP queimar mais etapas visando à internacionalização de nossos alunos já na graduação”, afirma.

Bolsa de Mérito Acadêmico

Para definir o número de Bolsas de Mérito Acadêmico concedidas a cada Unidade de Ensino e Pesquisa, a Comissão Coordenadora estabeleceu três critérios: número de alunos de graduação da Unidade, existência do duplo diploma e o número de alunos de graduação da Unidade que participam de programas de iniciação científica.

Caso uma Unidade possua candidaturas qualificadas em número maior do que a quantidade de bolsas alocadas, esta poderá apresentar candidaturas excedentes à Comissão, que examinará a possibilidade de concessão (veja no quadro, a seguir, o número de bolsas disponíveis para cada Unidade).

Tabela de distribuição do número de Bolsas Mérito Acadêmico por Unidade

Obs.: Para cálculo do número de Bolsas, levou-se em conta o número de alunos de graduação matriculados na Unidade, a existência de Programas de Duplo Diploma na Unidade e o número total de estudantes com bolsas de Iniciação Científica na Unidade.

Unidade Nº de Bolsas
Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) 52
Escola de Comunicações e Artes (ECA) 29
Escola de Enfermagem (EE) 14
Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) 9
Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP) 6
Escola de Engenharia de Lorena (EEL) 16
Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) 20
Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) 42
Escola Politécnica (EP) 62
Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ) 42
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) 25
Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) 13
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) 19
Faculdade de Direito (FD) 25
Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) 7
Faculdade de Educação (FE) 12
Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) 40
Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) 16
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) 27
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) 99
Faculdade de Medicina (FM) 26
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) 25
Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) 13
Faculdade de Odontologia (FO) 16
Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) 13
Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP) 13
Faculdade de Saúde Pública (FSP) 8
Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA) 23
Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) 8
Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) 4
Instituto de Biociências (IB) 6
Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) 5
Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) 19
Instituto de Física (IF) 22
Instituto de Física de São Carlos (IFSC) 8
Instituto de Geociências (IGc) 9
Instituto de Matemática e Estatística (IME) 19
Instituto Oceanográfico (IO) 7
Instituto de Psicologia (IP) 9
Instituto de Química (IQ) 16
Instituto de Química de São Carlos (IQSC) 12
Instituto de Relações Internacionais (IRI) 5
EESC/ICMC (Programa Conjunto) 4
FFCLRP/FEARP (Programa Conjunto) 4
FFCLRP/FMRP (Programa Conjunto) 3
INTER LIC. SÃO CARLOS (Programa Conjunto) 4
Curso de Ciências Moleculares 4
TOTAL 880


Acesse as apresentações sobre o programa feita aos dirigentes e representantes das Comissões das Unidades de Ensino e Pesquisa nos dias 14 e 15 de maio, na Sala do Conselho Universitário:

Bolsa de Empreendedorismo

A Agência USP de Inovação e a Pró-Reitoria de Pesquisa estão disponibilizando 100 bolsas para estágios em que os estudantes de graduação da USP serão expostos a estudos e treinamentos no exterior sob supervisão, visando ao estímulo ao desenvolvimento da inovação tecnológica e ao empreendedorismo.

As bolsas estão distribuídas em dois grupos:

  • Grupo I – Estágio em Instituição de Ensino ou Pesquisa no Exterior, onde o aluno participará das atividades de inovação sediada em laboratórios, projetos de interação universidade-empresa ou atividades de gerenciamento da inovação produzida na instituição.
  • Grupo II – Estágio em Empresas de Pequeno e Médio Porte no Exterior, onde o aluno participará de atividades de inovação sediadas nas empresas ligadas a centros tecnológicos, parques tecnológicos e empresas incubadas nascentes.

O contato com o local desejado deve ser efetuado pelo candidato.

Os candidatos serão selecionados por comissão ad hoc indicada pela Agência USP de Inovação e Pró-Reitoria de Pesquisa.

Valores das Bolsas de Intercâmbio Internacional



País/Região(2) Valor mensalidade Auxílio para Deslocamento (3) Seguro Saúde(4)
América do Norte US$ 900 US$ 1.600 US$ 540
União Europeia € 900 US$ 1.600 € 420
Reino Unido £900 US$ 1.6000 £ 350
Mercosul (exceto Venezuela) US$ 900 US$ 350 US$ 400
Restante da América do Sul US$ 900 US$ 750 US$ 400
Japão/China/Coreia US$ 900 US$ 2.500 US$ 540
Austrália US$ 900 US$ 2.800 US$ 540
Nova Zelândia US$ 900 US$ 3.000 US$ 540

(1) Todos os valores serão pagos no seu equivalente em Reais (R$), no Brasil, e depositados em conta de titularidade do bolsista.

(2) Valores para localidades não mencionadas serão decididos pela Comissão Coordenadora do Programa de Bolsas.

(3) Os valores serão depositados antes da partida do bolsista para o exterior.

(4) Valores relativos a seis meses de intercâmbio, a serem depositados em parcela única proporcionalmente ao número dias da bolsa de intercâmbio, antes da partida do bolsista para o exterior.

Como se inscrever

Leia abaixo as orientações de como se inscrever:

Bolsa Mérito Acadêmico

Clique aqui e acesse o sistema para efetuar sua inscrição.

Bolsa Empreendedorismo

Check list da documentação necessária para a inscrição:

  • Histórico Escolar Completo;
  • Plano de Atividades - Descrever o seu plano de estudos, destacando as atividades relacionadas à inovação (aproximadamente uma página), justificando o seu interesse neste programa;
  • Carta de aceite da instituição do estágio (inicialmente para a inscrição pode ser um e-mail);
  • Comprovante de Proficiência, caso a instituição de estágio solicite (deverá ser entregue até a homologação do estágio);
  • Termo de Compromisso assinado. Preencher a Ficha de Inscrição (com o endosso da Comissão de Pesquisa da Unidade

Anexar toda a documentação e enviar ao e-mail: bolsainovacao@usp.br.

Os candidatos serão entrevistados caso a comissão julgue necessário.

Perguntas frequentes

O que é dependência em uma disciplina?

a) Se o aluno foi reprovado ou trancou uma disciplina obrigatória e não obteve nela aprovação posterior, ou em disciplina equivalente (dispensa específica), ela passa a ser dependência.

b) Se o aluno estiver cursando essa disciplina ao se inscrever, continua sendo uma dependência. A disciplina não cursada não é dependência.

c) Se o aluno se transferiu de um curso para outro, ou entrou em novo vestibular, considerar apenas as dependências em obrigatórias do curso ATUAL.

O que deve ser considerado na média ponderada?

Deve-se considerar, para avaliação do desempenho acadêmico, o resumo escolar do Jupiterweb, com opção de média ponderada COM REPROVAÇÕES. Ou seja, a média sem reprovações, considerada “limpa”, não entra em consideração.

Onde é feita a inscrição? Qual é o prazo?

As inscrições dos alunos deverão ser realizadas via eletrônica, no site específico para esse fim. O prazo das inscrições é determinado pela Unidade.

Há modelo de plano de atividades/estudos?

Os alunos devem buscar essa informação na Unidade.

Para a inscrição, a iniciação científica é um requisito ou é uma prioridade?

De acordo com o Edital nº 01/2012, item 1.1, as Unidades devem incorporar as atividades de iniciação científica dos candidatos como parte dos critérios internos da seleção.

As Universidades que não estão no “ranking” podem ser consideradas na Bolsa de Mérito Acadêmico?

As Instituições de destino dos candidatos devem ser, preferencialmente, aquelas classificadas entre as primeiras 350 colocações em um dos principais rankings (QS, THE e Shangai JiaoTong University), e deverão ter convênio de cooperação acadêmica vigente com a Unidade ou com a USP. As Unidades que decidirem encaminhar alunos para IES estrangeiras ainda não conveniadas com a Unidade ou com a USP poderão providenciar a assinatura de convênio até o momento da submissão da candidatura do aluno à Comissão Coordenadora. No entanto, outras IES de destino, conveniadas ou não, poderão eventualmente ser consideradas pela Comissão Coordenadora, desde que sua escolha seja devidamente justificada.

Qual o critério para aceitação de alunos em programas de duplo diploma?

As informações sobre programas de duplo diploma deverão ser obtidas na própria Unidade.

A carta de aceitação pode ser via eletrônica?

Inicialmente, a carta de aceitação pode ser apresentada por via eletrônica. Entretanto, o original da carta de aceitação deverá ser recebido na Unidade até o momento da formalização da concessão da bolsa.

Quem solicita a carta de aceitação da Universidade de destino?

a) No caso de Convênios firmados com a interveniência da Unidade, caberá à Unidade solicitar a carta de aceitação.

b) No caso de Convênios gerais da USP, caberá à Vice-Reitoria Executiva de Relações Internacionais solicitar a carta de aceitação.

O aluno pode concorrer em várias modalidades de bolsas simultaneamente?

Sim, o aluno pode se inscrever em mais de uma modalidade de bolsa.

O aluno que já estiver no exterior selecionado pela Unidade para um programa acadêmico pode se candidatar a uma das bolsas mérito acadêmico ou empreendedorismo?

O aluno poderá apresentar a sua candidatura à Unidade, de acordo com o Edital da própria Unidade.

Como fica a questão do semestre letivo na Universidade de destino?

Período do semestre letivo na Universidade de destino corresponde ao 2º semestre de 2012 e ao 1º semestre de 2013 (no hemisfério norte, é de setembro de 2012 a julho de 2013).

Qual é a língua na qual é exigida a proficiência, e em que nível essa proficiência é exigida?

A língua na qual a proficiência é exigida é aquela determinada pela IES de destino, no nível determinado pela IES. Se, eventualmente, não houver nenhuma exigência nem da IES, nem do país de destino (por exemplo, para a emissão de visto), o responsável pela seleção na Unidade pode solicitar, para anexar à solicitação a ser enviada para a Comissão Coordenadora, alguma comprovação de proficiência em nível A2 (básico 2)/ B1 (independente 1) na língua do país de destino, ou então redigir uma declaração na qual indica que o candidato possui ao menos uma proficiência básica na língua que será empregada nas suas atividades de intercâmbio.

Envie sua dúvida para o e-mail: bolsa.internacional@usp.br

↑ Topo